Divulgação do metal português

Sem categoria

Metalegion # 8 – Março 2021

Está em pré-venda o número 8 da Metalegion, que apresenta na capa os Asphyx que lançaram recentemente o álbum “Necroceros”. São ao todo 96 páginas escritas em inglês, com oferta de um CD e que apresentam a Metalegion como uma das magazines fortes a nível do underground nacional. Além dos vários artigos, críticas a álbuns temos entre outros entrevistas com:

  • Korpsesoturi – death metal (Finlândia)
  • Blessed by Perversion – death metal (Grécia)
  • Dread Sovereign – doom metal (Rep. Irlanda)
  • Dira Mortis – death metal (Polónia)
  • Transilvania – black / thrash metal (Aústria)
  • The Amenta – industrial death metal (Austrália)
  • Iotunn – progressive melodic death metal (Dinamarca)
  • Atrexial – black / death metal (Espanha)
  • Scott Ian – Anthrax, Mr. Bungle
  • Akhlys – black metal (EUA)
  • Soulskinner – death metal (Grécia)
  • Infiltration – death metal (Rússia)
  • Seer of Gallows – black metal
  • Godagainst – death metal (Chile)
  • Nirnaeth – dark ambient / black metal (Polónia)
  • Hell-Born – black / death / thrash metal (Polónia)
  • Ignitor – heavy / power metal (EUA)
  • Asphyx – death / doom metal (Países Baixos)
  • Ablaze My Sorrow – melodic death metal (Suécia)
  • Pork True – death metal (Espanha / Costa Rica)
  • Significant Point – heavy / speed metal (Japão)
  • Bhleg – black metal (Suécia)
  • Cancerfaust – death metal (Polónia)
  • Edoma – black / death metal (Rússia)
  • Tomorrow’s Rain – death / doom / gothic metal (Israel)
  • Einherjer – viking metal (Noruega)

De Lisboa chegam os Hellspike com álbum de estreia “Lords of War”, formada por Rick Metal (voz / baixo), Zellpike (guitarra) e Skullthrasher (bateria), aqui com o tema “Stellar Victory”.


Azorean Heavy-Metal 1980-2000 Collection

Está dado o primeiro passo para esta aventura de descoberta para alguns, ou de evocar algumas das bandas açoreanas para outros, e que fazem parte do nosso movimento nacional, com esta Azorean Heavy-Metal 1980-2000 Collection.

A coleção está disponível no formato cassete, mas terá um d-code para efectuar o respectivo download.

A edição e iniciativa está a cargo da Mars Productions do Paulo Andrade e que conta com a parceria do Museu do Heavy Metal Açoreano, do Mário Lino e que reúne assim estes tesouros em formato cassete, formato tão em voga nos dias de hoje e com razão.

Constituída pela edição de 6 volumes com 8 bandas açoreanas este primeiro número conta com os Prophecy od Death.

Ao todo temos então:

  • Prophecy of Death – doom / death metal – São Miguel (1993)
  • In Peccatum – doom / gothic metal – Fajã de Baixo / São Miguel (1998)
  • Obscenus – death / doom metal – Ponta Delgada / São Miguel (1993)
  • Wrek Age – heavy metal – Ponta Delgada / São Miguel (1990)
  • Sanctimoniously – doom / black / death metal – Ponta Delgada / Saõ Miguel (1996)
  • Necropsia – death metal / grindcore – São Miguel (1991)
  • Hangover
  • Morbid Death – melodic death / gothic metal – São Miguel (1990)


Lusitânia #7 – Março 2021

O número 7 da Lusitânia está já disponível, com a capa a pertencer aos Secret Chord, e grande parte do número dedicado a entrevistas com várias editoras, como a Amazing Records, Caverna Abismal Records, Ethereal Sound Works, Gruesome Records, Larvae Records, Miasma of Barbarity Records e Voraus Records.

Também disponível neste número, entrevistas, artigos, biografias e muita informação dedicada ao rock e metal português, em que para a adquirirem basta entrarem em contacto com a própria revista e aproveitarem a assinatura para 12 números, entre outras hipóteses. Apoia esta publicação!


Reminiscências – Afterdeath

Reminiscências é uma secção destinada a relembrar o som de algumas bandas nacionais.

Afterdeath foi uma das bandas que marcou o underground nacional na década de 90 do século passado. Formados em Lisboa em 1990 foi a sonoridade death / thrash / progressive metal, a presença em palco e uma enorme legião de fãs que lhe granjeou este enorme reconhecimento. Após vários demos apenas gravaram um álbum de nome “Backwords” publicado em 1995 pela Guardians of Metal, onde tinham como formação Sérgio Paulo (voz), Nuno Maciel (guitarra), José Ramos (baixo) e Mário Rui (bateria). A banda acabaria por cessar funções em 1997.

Discografia:

  • Death is Calling (demo – 1991)
  • Behind Life (demo – 1992)
  • Dark Atmosphere (demo – 1993)
  • Unreal Sight (demo – 1994)
  • Backwords (álbum – 1995)

Sanctus Nosferatu apresenta o novo tema / single “1.e4”

Sanctus Nosferatu, depois de um hiato de vários anos surge com o novo tema / single “1.e4”, com uma sonoridade thrash metal, que nos mostra um retorno refrescante e vivo. Nas letras de “1.e4”, temos que “we’re just pawns on this bloody game / trying to survive on this bleak oblivion”, mas para os conhecedores / entendidos do xadrez a jogada 1.e4 é conhecida pela “abertura do peão do rei”, uma das aberturas mais convincentes e é isso que desejamos a esta banda açoriana: um convencedor retorno às sonoridades mais extremas.

Este tema foi captado pela banda, com mistura e masterização a cargo do Tiago Alves (Anomally, HUman Hate, Morbid Death, Palha D’Aço, Deem Index) nos Waveyard Studios, na Praia da Vitória (Terceira).

E foi mais precisamente em São Miguel que os Sanctus Nosferatum se formaram em 2002, com uma sonoridade black / death metal, lançando no final de 2006 a promo-track “Revelation” que para divulgação surgiu em várias compilações, de entre as quais no “Círculo de Fogo – Ataque #1 (e que aproveito para divulgar a página do bandcamp onde tem para download este tema e muitos outros do nosso underground nacional). Por esta altura é de destacar a conquista na categoria de metal no IV Concurso de Música Moderna da Ribeira Grande em 2009.

Em 2010 começam as gravações do primeiro longa-duração “SAMCA”, com Ruben Moniz nos estúdios da NeburRecords, com masterização e edição do André Tavares (Grog, Seven Stitches).

Actualmente a banda é constituída por Nuno Carreiro (baixo), Ruben Ferreira (guitarra), Nuno Costa (bateria) e David Pais (voz convidada).


Loud! # 240 – Março 2021

O mês de Março recebe nas bancas (ou por assinatura) o número 240 da Loud!, com o norte-americano Rob Zombie na capa, que tem o seu último lançamento com o nome “The Lunar Injection Kool Aid Eclipse Conspiracy”. Um número bastante eclético, com inúmeras razões para a sua leitura e descoberta, com entrevistas a:

  • Sullen – progressive metal (Portugal)
  • Culted – blackened doom metal (Canadá / Bélgica)
  • Dee Snider – heavy metal (EUA)
  • Hoofmark – black metal (Lisboa)
  • Demon Head – doom metal / hard rock (Dinamarca)
  • Tomahawk – experimental metal (EUA)
  • Dread Sovereign – doom metal (Rep. Irlanda)
  • Genghis Tron – experimental metal (EUA)
  • John Carpenter
  • Rob Zombie – industrial metal (EUA)
  • Eyehategod – sludge / doom metal (EUA)
  • The Crown – melodic death / thrash metal (Suécia)
  • Alkerdeel – raw black / sludge metal (Bélgica)

Hoofmark, e o seu álbum “Evil Blues” a ser a grande estreia deste novo ano!


BlisteringHeavyMusic.pt – Dico e a nova compilação para download gratuito

Está disponível aqui para download gratuito a nova compilação BlisteringHeavyMusic.pt com a concepção, produção e layout a cargo do Dico, que nos tem brindado com a sua excelente dedicação e divulgação da música underground portuguesa. A remasterização esteve a cargo do Paulo “Paulão” Vieira no MPRecordings e artwork a cargo de Fjaka/Pixabay.

Neste sexto lançamento temos a presença de:

  • Stones of Babylon – “Coffea Arabica” (stoner / doom metal – Lisboa)
  • Dawnrider – “Demons” (doom metal – Lisboa)
  • Dragon’s Kiss – “Ride ‘Till We Die” (heavy metal – Lisboa)
  • Fantasy Opus – “The Last Dream – III. A Perfect Storm (power / progressive metal – Lisboa)
  • Perpetrator – “Let Sleeping Dogs Lie” (thrash metal – Lisboa)
  • Gatos Pingados – “Insolvência” (punk – Almada)
  • Cruzada – “Inquisição” (black metal)
  • Cronaxia – “Plasmatech” (death metal – Lisboa)

Faz o download desta compilação e tem acesso as outras compilações!


All Against apresenta o vídeo de “I Am Alive” e em breve surgirá o álbum de estreia

All Against – facebook da banda

All Against, formados em Lisboa em 2015, praticantes de um thrash-metal musculado, apresentaram este mês um vídeo com o tema “I Am Alive” e que surge como single para o álbum de estreia que surgirá em breve lançado pela editora italiana WormHoleDeath.

O tema “I Am Alive” foi gravado no Ultrasound Studios na Moita, misturado e masterizado pelo Hugo Andrade. O vídeo gravado na Nazaré esteve a cargo do Miguel Mateus.

O primeiro lançamento da banda foi o EP “Medusa” em 2017, gravado e misturado pela própria banda, com os temas “Medusa”, “Silver Bullet” e “Cut in Blood”. Nesse mesmo ano surge o trabalho ao vivo “Live in Bobadela Vila Rock”. Em 2018 vê a luz do dia o EP “Feed the Machine”, gravado e misturado pelo Miguel Tereso no Demigod Recordings e é composto pelos temas “Strip You to the Bone”, “Feed the Machine” e “Weapons of Mass Distraction (WMD)”.

A banda é constituída por Rui Miguel (voz), Sérgio Correia (guitarra), Bruno Romão (guitarra), Luís Silva (baixo) e Ricardo Tito (bateria).

E agora sim, o tema: “I Am Alive”:


Museu do Heavy Metal Açoriano

Quando comecei a fazer a pesquisa para este artigo não estava ciente do que ia encontrar, mas o resultado tornou-se extremamente positivo.

O Museu do Heavy Metal Açoriano é uma página do facebook que tem como objectivo o que refere no seu nome. O que temos aqui é um trabalho idealizado e erguido pelo Mário Lino, um veterano nestas andanças, que decidiu juntar a informação relativa ao metal nestas belas ilhas açorianas.

É um local de partilha e divulgação do que tem surgido nestes últimos anos, com um cunho histórico de reunir este espólio do metal açoriano, com muitos artigos de imprensa, cartazes, concertos, fanzines, newsletters, recortes da imprensa e as bandas. Sim, porque actualmente o movimento pode estar menos vivo, mas registos da existência de bandas açorianas ultrapassa a centena.

Para complementar toda a informação disponível também podem visitar a página do bandcamp para ouvir algumas das bandas, assim como programas de rádio, o que ainda valoriza mais este trabalho.

Em suma, visitem a página deste museu e se tiverem alguma “peça” que possam fornecer ao museu não hesitem em entrar em contacto para assim poderem divulgar por todos a história do nosso metal nacional. Cuidem muito bem deste espaço museológico e apoiem-no no seu crescimento.

Dreaming in Black
Buried by Lava


Loud! # 239 – Fevereiro 2021

Nas bancas continua disponível o número 239 da Loud! com 60 páginas escritas em português, em que na capa tem os Moonspell, com a apresentação do novo álbum “Hermitage”. A qualidade apresentada é a que nos vem habituando, com as várias secções, realçando os artigos do David Soares e um especial curioso “21 Discos para 2021”. Ao todo apresenta entrevistas com:

  • Mordaça – hardcore (Linda-a-Velha)
  • Angriff – thrash metal (Mangualde, Viseu)
  • Steven Wilson – vários (Inglaterra)
  • Epica – symphonic metal (Países Baixos)
  • Anneke van Giersbergen – alternative metal (Países Baixos)
  • Code Orange – hardcore (EUA)
  • Dokuga – dbeat punk (Porto)
  • Moonspell – gothic dark (Brandoa, Lisboa)
  • Hatebreed – hardcore (EUA)
  • The Body – experimental sludge / doom metal / noise / industrial (EUA)

E é com este tema “Common Prayers” dos Moonspell que chamamos a atenção para o novo álbum “Hermitage”.


Skinning – prenda do dia dos namorados

Os vimaranenses Skinning lançaram no dia dos namorados esta pérola que é uma versão do tema “Oh, Pretty Woman” inicialmente lançada em 1964 por Roy Orbison.

Os Skinning tem como último lançamento o álbum “Homicidal Experimentations” de 2020 pela Larvae Records.


Loud! # 231 – Junho 2020 – Edição gratuita

Continuando a última publicação a situação ainda não é das melhores e num esforço da Loud! segue mais um número de distribuição gratuita aqui, em que basta o vosso nome e o mail para ser enviada.

No editorial deste número está a possibilidade de voltarem ao formato e distribuição habitual no próximo número em Julho. Vamos aguardar para ver se corre tudo bem. Como coleccionador de todos os números, fico sempre na ansiedade se haverá um edição especial com estes três números, mas em formato de revista. Seria excelente!

Para já temos neste número a capa a pertencer aos Carach Angren, que editaram o seu álbum “Franckensteina Strataemontanus” e no interior várias rubricas e entrevistas entre outros com:

  • Gatos Pingados – punk (Almada)
  • Palaye Royale – rock (EUA)
  • The Wise Man’s Fear – “fantasycore” (EUA)
  • Bleeker – alternative (Canadá)
  • Within Temptation – symphonic / alternative rock (Países Baixos)
  • Sacred Sin – old school death metal (Lisboa)
  • Patrulha do Purgatório – punk rock
  • Candura – black metal / noise (Lisboa)
  • Irae – black metal (Lisboa)
  • Vampire – death metal (Suécia)
  • Carach Angren – symphonic black metal (Países Baixos)
  • Ensiferum – melodic folk metal (FInlândia)
  • Rotting Out – punk / hardcore (EUA)
  • Green Carnation – prog / rock / avant garde / metal (Noruega)
  • Vader – death metal (Polónia)

LOUD 231

Sacred Sin editou em Março deste ano o EP “Born Suffer Die”, do qual segue o tema que dá o nome a este lançamento.


Loud! # 230 – Maio 2020 – Edição gratuita

A situação não é das melhores mas a Loud! disponibiliza de forma gratuita a descarga do mês de Maio, em que apresenta na capa os britânicos Paradise Lost que acabam de editar o seu álbum “Obsidian”. Além do número 230 da Loud!, ainda somos contemplados com um tema em mp3 dos nacionais Els Focs Negres, assim como um memorando do que acarreta estas edições. A ler atentamente!

Para adquirem este número basta apenas inserirem o vosso nome e email aqui na página da publicação.

Neste número temos então entrevistas com:

  • Els Focs Negres – heavy metal / speed metal (Portugal)
  • Kingsmen – metalcore (EUA)
  • Firewind – heavy / power metal (Grécia / Alemanha / Bélgica)
  • Dool – dark rock (Países Baixos)
  • Enter Shikari – rock / punk / hardcore (Inglaterra)
  • Witchcraft – doom metal / psychedelic hard rock (Suécia)
  • Therapy? – alternative metal (Irlanda do Norte)
  • Candlemass – epic doom metal (Suécia)
  • Horisont – hard rock (Suécia)
  • Trivium – metalcore / thrash / heavy metal (EUA)
  • Old Man Gloom – sludge metal / ambient / noise (EUA)
  • Paradise Lost – gothic metal / rock (Inglaterra)
  • Mercyful Fate – heavy metal (Dinamarca)
  • The Black Dahlia Murder – melodic death metal (EUA)
  • Triptykon – gothic / doom / death / black metal (Suiça)

loud 230


É o corona! – vídeo

“É o corona”, vídeo lançado que reúne alguns músicos portugueses da nossa cena nacional, com o lançamento a ficar a cargo do Caminhos Metalicos, em colaboração com o Blind & Lost Studios e a G Media ao aproveitar este tempo de quarentena na prevenção do COVID-19.

 

Para não ficar ninguém esquecido aqui segue a lista das participações retiradas da informação disponível no vídeo do YouTube:

PARTICIPAÇÕES: VOZES: Ana Lara (ex-Oratory) Artur Almeida (Attick Demons) Carlos Guerra (Serrabulho) Hugo Soares (Iberia) José Costa (Sacred Sin) Leonel Silva (Hourswill/Mindfeeder) Lex Thunder (Midnight Priest/Toxikull) Miguel Inglês (Equaleft) Muffy (KarbonSoul) Pedro Leal Dias (Gwydion/Invoke) Raça (Revolution Within) Ricardo Pombo (Cruz de Ferro) Rui Duarte (Ramp) Rute Fevereiro (Enchantya) Sandra Oliveira (Blame Zeus) Tiago Azevedo (Lyzzärd) GUITARRAS: Miguel Adriano (Gwydion) Miguel Gomes (Waterland) Paulo Barros (Tarantula) Paulo Camisa (Nethergod) BAIXO: Guilhermino Martins (Serrabulho) BATERIA: Zakk Ovid PARTICIPAÇÕES VIDEO: Álvaro Fernandes (Pitch Black) António Fonseca (Zurrapa) Augusto Peixoto (Host) Bruno Guilherme (Enchantya/Cruz de Ferro) Fernando Campos (My Enchantment/Enchantya) Ivan Saraiva (Serrabulho) João Sérgio Reis (Iberia) José Bonito (Hourswill) Luis Barros (Tarantula) Luis Figueira (Gwydion) Margarida Veiga (Lyzzärd) Nuno Peixoto (Hourswill) Paulo Ventura (Serrabulho) Ricardo Dias (Heavenwood) Tó Pica (Sacred Sin) Victor Matos (Web) Vitor Costa (Godark) FICHA TÉCNICA: PRODUÇÃO: Carlos Guimarães e Guilhermino Martins MISTURA E MASTERIZAÇÃO: Guilhermino Martins @ Blind & Lost Studios LETRA: Carlos Guimarães MÚSICA ORIGINAL: “My Sharona” (The Knack) VIDEOCLIP: Carlos Guimarães @ G Media PRODUÇÃO EXECUTIVA: Carlos Guimarães 

LETRA: Ele veio de Wuhan, lá na China. Para nos contaminar, o Corona. Isto não vai lá só com aspirina, Tão cedo não vai passar, o Corona. Lava as mãos, com sabão, espirra para a manga E não para o chão, tem cuidado porque ele é… Ai, Ai, Ai, Uhhh É-é-é é o Corona Não te armes em esperto, na esplanada. Ele vai te apanhar, o Corona. Nem andes a passear, junto à praia. Não sejas vítima do Corona. Lava as mãos, com sabão, espirra para a manga E não para o chão, tem cuidado porque ele é… Ai, Ai, Ai, Uhhh É-é-é é o Corona Estamos de quarentena, mas que cena! Não penses que escapas ao Corona. Dalguns não temos, temos pena. Pensam que são mais espertos que o Corona. Lava as mãos, com sabão, espirra para a manga E não para o chão, tem cuidado porque ele é… Ai, Ai, Ai, Uhhh É-é-é é o Corona


Loud! # 229 – Abril 2020 – Edição gratuita

Devido a este período instalado pelo COVID-19 que abalou completamente o mundo a equipa da Loud! decidiu disponibilizar de forma gratuita a descarga do número de Abril . Para isso basta apenas inserirem o vosso nome e email aqui na página da publicação.

Esperar que em breve tudo volte à normalidade!

Neste número temos então entrevistas com:

  • Carach Angren – symphonic black metal (Países Baixos)
  • Krypto – noise / psych / rocknroll (Porto)
  • Toundra – atmospheric post-metal (Espanha)
  • Huntsmen – sludge / doom / post-metal (EUA)
  • H.E.A.T. – hard rock (Suécia)
  • Lucifer – heavy / doom metal / rock (Internacional)
  • Jonathan Húlten – ambient folk (Suécia)
  • Cirith Ungol – heavy / doom metal (EUA)
  • Katatonia – progressive / alternative rock / metal (Suécia)
  • Igorrr – experimental / electronic / extreme metal (França)
  • Myrkur – atmospheric black metal / folk (Dinamarca)
  • Nightwish – symphonic metal (Finlândia)
  • Dark Fortress – progressive / melodic black metal (Alemanha)
  • Terrorizer – death metal / grindcore (EUA)
  • Oranssi Pazuzu – psychedelic black metal (Finlândia)

LOUD

 


Loud! # 224 – Novembro 2019

Nas bancas, está o novo número da Loud!, com 60 páginas escritas em português e apresenta na capa os noruegueses Mayhem que apresentam o seu novo álbum “Daemon”. Mais um número com a qualidade a que esta equipa da Loud! já nos vem habituando, apresentando mais um “Especial Lusofonia” e ao todo temos entrevistas com:

  • Hourswill – progressive metal (Lisboa)
  • Soul of Anubis – metal / sludge / doom (Santa Maria da Feira)
  • Blame Zeus – heavy rock / alternative metal (Porto)
  • Scum Liquor – heavy metal / punk rock (Brandoa)
  • My Master the Sun – sludge / doom / psychedelic (Lisboa)
  • Volbeat – heavy / groove metal / hard rock (Dinamarca)
  • Bad Wolves – metalcore (EUA)
  • Norma Jean – metalcore (EUA)
  • Alcest – post metal / shoegaze (França)
  • See You Space Cowboy – metalcore (EUA)
  • Mayhem – black metal (Noruega)
  • Agnostic Front – hardcore (EUA)
  • Cattle Decapitation – progressive death metal / grindcore (EUA)
  • Nile – -brutal / technical death metal (EUA)
  • Gatecreeper – death metal (EUA)

loud nove

“Ladder to Hell” é um dos temas do álbum “Midnight Pleasures” dos Scum Liquor lançado este ano.


Exomortis – passados 23 anos finalmente o álbum

Exomortis foi uma banda de death metal formada em Maceira (Leiria) no verão de 1990, originalmente formados por Lhô (voz), Sérgio Cardoso (guitarra), Paulo Sexy (guitarra), Bigodes (baixo) e Miguel Felícia (bateria). Em 1991 gravam a demo “Exomortis… But Live to Die”, seguida da demo “From Darkness to Darkness”, em 1992 participam na colectânea nacional “The Birth of a Tragedy”, acabando por editar no início de 1994 a demo “1993”, tento dado o último concerto em Março de 1997, passando a apresentar o novo projecto de nome Canker Bit Jesus.

exomortis1

exomortis2

Passados estes anos e após terem gravado um álbum que nunca chegou a ser apresentado é lançado no próximo dia 4 de Novembro o álbum Exomortis pela Firecum Records e pela BoneSaw Entertainment.

EXomortis firecum

Enquanto não chega este álbum fiquemos com o tema “Reflections of the Last Memory” apresentado na colectânea “The Birth of a Tragedy”.


Subtle Death #73 – Novembro 2019

Subtle Death Magazine é uma publicação que chega de Cuba, que tem como editor Omar Vega a liderar uma excelente equipa e que apresenta já 73 números desta publicação de download gratuito aqui. Uma das publicações bastante interessantes de hoje em dia com realce para o que se vai fazendo no underground do outro lado do Oceano Atlântico. A não perder! Entre muita informação este número conta com entrevistas a:

  • Killing Tyranny – heavy metal (EUA)
  • M.K. Ultra – thrash / speed metal (Mexico)
  • Fleshtorture – brutal death metal / grindcore (Nicaragua)
  • Conflicto – death metal / grindcore (El Salvador)
  • Combat Noise – death metal / grindcore (Cuba)
  • Ñudrop – nu metal / post grunge (Argentina)
  • Degollado – black / death metal (Venezuela)

subtle death

M.K. Ultra com o tema “Mental Slaves” do álbum “Born of Malleus Maleficarum”

 

 


World of Metal # 30 – Julho 2019

É o número 30 que a World of Metal apresenta, revista digital de download gratuito aqui, desta feita com 106 páginas, escrita em português, apresentando na capa os norte-americanos Death Angel, com muita informação e entrevistas a:

  • Afterbleeding – technical brutal death metal (Porto)
  • Grievance – black metal (Caldas da Rainha)
  • Defying Decay – metal (Tailândia)
  • Gumomaniacs – thrash metal (Alemanha)
  • Ventre Maligno – atmospheric black metal (Bragança)
  • Uivo Bastardo – heavy / industrial metal (Lisboa)
  • Qantice – symphonic power metal (França)
  • Nihility – death metal (Porto)
  • Glasya – symphonic metal (Lisboa)
  • Aephanemer – melodic death metal (França)
  • X Romance- AOR (Suécia)
  • Cinemuerte – rock (Lisboa)
  • Martelo Negro – death / black / thrash metal (Lisboa)
  • A New Revenge – hard rock (EUA)
  • Sojourner – epic / atmospheric black metal (Nova Zelândia / Suécia / Itália)
  • Midnight Priest – heavy metal (Coimbra)
  • Death Angel – thrash metal (EUA)

WOM 30

De seguida o vídeo do tema “Em Lucefécit” de Grievance que faz parte do terceiro longa-duração com o mesmo nome deste tema e que foi lançado em Fevereiro de 2019 pela War Productions.


Diabolos Hermeticum apresentam o novo tema “Lux Invictus”

Diabolos Hermeticum, é um projecto do Ricardo Dias e Bruno Silva, respectivamente guitarrista e baixista dos Heavenwood, estando neste trabalho a praticar uma sonoridade dark avantgarde metal e que tinham lançado em Maio de 2019 o single “The Shallow Remains”, lançam agora o novo tema “Lux Invictus”. Mais novidades em breve!

 


Loud! # 220 – Julho 2019

Depois de assimilar este novo número da Loud! está então na hora da divulgação. São 60 páginas escritas em português, com capa a fazer referência aos norte-americanos Slayer e a sua anunciada última tour antes de cessar actividades. Neste número apresentam entrevistas com:

  • Wildnorthe – dark synth / experimental (Lisboa) – studio report
  • Sum 41 – punk rock (Canadá)
  • D-A-D – hard rock (Dinamarca)
  • Sabaton – power metal (Suécia)
  • Russian Circles – atmospheric / post-metal (EUA)
  • Torche – stoner / sludge metal / rock (EUA)
  • Lingua Ignota – neoclassical dark wave (EUA)
  • Cave In – hardcore (EUA)
  • Slayer – thrash metal (EUA) – especial
  • Memoriam – death metal (Inglaterra)
  • Destruction – thrash metal (Alemanha)
  • Pinkish Black – experimental rock (EUA)

Loud Julho

O LOUD! DJ deste número é com o Hélder Raposo e o David Jerónimo, vocalista e baterista respectivamente, dos lisboetas Uivo Bastardo, formados em 2017 e que editaram em Maio de 2019 a sua estreia “Clepsydra”, aqui com o vídeo do tema “Refúgio”.

 


Um Metaleiro Também Chora estreia o seu primeiro festival amanhã no Carqueijo (Mealhada)

O metal está de volta a terras da Bairrada para o primeiro festival de Um Metaleiro Também Chora a decorrer amanhã, sábado 22 de Junho, no Parque Natural Roda Moinas, no Carqueijo (Mealhada).

22_Um Metaleiro Tambem Chora Fest

Um evento que em termos de espectáculo contará com:

Serrabulho – party death / grind – Vila Real – festa, música e profissionalismo é o que nos apresenta este quarteto nortenho formado em 2011 e que apresentou o ano passado o seu terceiro longa-duração com o nome “Porntugal (Portuguese Vagitarian Gastronomy)”

Analepsy – slamming brutal death metal – Lisboa – poder em palco reconhecido por todos, lançou em 2017 o seu primeiro longa-duração “Atrocities from Beyond”

In Vein – death / groove metal – Porto – formados em 2015 lançaram em 2017 a sua estreia “Resurrect”

Infraktor – death / thrash metal – Aveiro / Porto – nascidos em 2013 apresentam em 2018 o seu trabalho “Exhaust”

Booby Trap – crossover – Aveiro – banda mítica de Aveiro, com a primeira formação a remontar a 1993, após uma longa paragem voltou há uns anos às lides musicais e em 2019 lançam o seu terceiro longa-duração “Stand Up and Fight”

Bad! – raw / core – Caldas da Rainha

Para animar as hostes aqui vai o vídeo dos Booby Trap do tema “Full of Shit”.

 

 


World of Metal # 29 – Junho 2019

Mês de Junho e a edição de um novo número da World of Metal, de download gratuito, com 106 páginas escritas em português. Na capa deste número apresentam os norte-americanos Possessed, que em breve terão passagem nacional para concertos em Lisboa e no Porto.

De resto é uma publicação que convém ler sempre acompanhada pelo respectivo som das bandas, que é o que sempre faço e que por vezes encontramos excelentes surpresas. Mas este número tem muito mais para oferecer, onde sempre gostei dos editoriais do Fernando Ferreira, também há um especial com os Black Cross, onde também apresentam uma entrevista com o Luís Neto, autor do livro sobre os Black Cross. Muito mais há a referir como por exemplo o artigo “A Velha Guarda” do João Azevedo, mas há mesmo mais, muito mais.

 

Em termos de entrevistas temos então:

  • Blind the Eye – melodic death metal (Santa Maria da Feira)
  • Autopsya – thrash metal (Loures)
  • Next Time Mr. Fox – metalcore (Itália)
  • Push! – hardcore (Lisboa)
  • Fitacola – punk / rock (Coimbra)
  • Artigo 21 – punk / rock (lisboa)
  • The End Machine – hard rock (EUA)
  • Port Noir – progressive metal (Suécia)
  • Spirits of Fire – heavy metal (EUA)
  • M.E.D.O. – hardcore (Faro)
  • De Lirium’s Order – technical death metal (Finlândia)
  • Humanart – black metal (Santo Tirso)
  • Lance King – progressive power metal (EUA)
  • Ravensire – heavy metal (Lisboa)
  • Týr – progressive / folk metal (Ilhas Faroé)
  • Possessed – death / thrash metal (EUA)

WOM 29

Para terminar segue o vídeo “Beer for Life” dos Autopsya que faz parte do seu EP “Beer Maniacs” de 2019.


Dallian apresenta o vídeo do tema “The Nun of Azrael” do seu álbum “Automata”

Dallian

Dallian, banda leiriense de progressive / symphonic / death metal e com um imagético steampunk, fundada em 2017, apresentou em Maio de 2018 o seu álbum de estreia “Automata”, do qual apresentou na semana passada o video clip do tema “The Nun of Azrael”.

O meu primeiro contacto com esta banda ocorreu da forma normal, nas redes sociais, e foi o concerto que deram no último Mosher Fest que me deixou com um sorriso na cara pela prestação e sonoridade apresentadas! Entretanto foram os vencedores do  concurso de bandas do Vagos Metal Fest, tendo como prémio a participação no respectivo festival no dia 8 de Agosto, onde também actuarão nesse dia os Candlemass e Jinjer entre outros.

Como próximos eventos irá participar na apresentação do álbum “Thus Spoke the Antichrist” dos Nihility (death metal – Porto) no dia 15 de Junho no Canecas Bar em Paços de Ferreira, onde como banda convidada também haverá os Wrath Sins (thrash / progressive metal – Vila Nova de Gaia).

E agora sim, segue o video “The Nun of Azrael”, sendo a banda composta por Carlos Amado (voz / guitarra), Leandro Faustino (guitarra), Ricardo Carniça (guitarra) e André Fragoso (bateria).